quarta-feira, Setembro 30, 2009

"Mulher andando nua pela casa"


Mulher andando nua pela casa
envolve a gente de tamanha paz.

Não é nudez datada, provocante.
É um andar vestida de nudez,
inocência de irmã e copo d'água.

O corpo nem sequer é percebido
pelo ritmo que o leva.
Transitam curvas em estado de pureza,

dando este nome à vida: castidade.

Pêlos que fascinavam não perturbam.
Seios, nádegas (tácito armistício)

repousam de guerra.
Também eu repouso.


in O Amor Natural , Carlos Drummond de Andrade
Ilustração de Milton DaCosta

Sem comentários:

Enviar um comentário