[google6450332ca0b2b225.html

terça-feira, junho 30, 2009

Pina Baush

A coreógrafa alemã Pina Bausch faleceu hoje, com 68 anos, cinco dias depois de lhe ter sido diagnosticado um cancro, anunciou um porta-voz do Teatro de Dança de Wuppertal.

Nascida a 27 de Julho de 1940, em Solingen, filha do dono de uma cervejaria local, acabaria por se tornar na grande inovadora da dança moderna, recebendo numerososo prémios, entre os quais a ordem Militar de Santiago de espada, uma das mais altas condecorações da República Portuguesa.

Na antevéspera da sua morte, no domingo, Pina Bausch ainda pisou o palco da Ópera de Wuppertal, para mais um espectáculo da sua última criação, uma coreografia ainda sem título, que mais uma vez foi aclamada pelo público.

Wuppertal, uma pequena cidade na Bacia do Ruhr, agradeceu tudo o que Pina Bausch fez pela cidade, atribuindo-lhe o título de cidadã honorária, em 2008.

Philippine (Pina) Bausch descobriu a sua vocação para a dança logo em criança, aos 14 anos começou a frequentar as aulas de Kurt Jooss, o inovador da dança expressionista, na recém-fundada Escola Folkwang, em Essen.

Pouco depois recebeu uma bolsa de estudo que lhe permitiu rumar a Nova Iorque, para frequentar a Juilliard School of Musici.

Seguiram-se curtas estadas como bailarina no elenco do New American Ballet, e na Metropolitan Opera, onde contactou famosos coreógrafos da época.

Jooss foi buscá-la outra vez para Essen, e começou então a criar as suas próprias coreografias - a primeira, "Fragmento", foi baseada numa peça musical de Bela Bartok -, em finais dos anos 60 do Século passado.

A sua coreogafia da "Sagração da Primavera", de Igor Stravinsky, é inesquecível e constitui um marco na histórica da dança, segundo os especialistas.

Em 1973, o director-geral do Teatro de Wuppertal, Arno Wuestenhofer, confiou-lhe a direcção da companhia de dança, que viria a alcançar renome internacional.

Em mais de 40 coreografias, Pina Bausch fundiu o teatro, a dança moderna, a pantomima e o musical, moldando um novo estilo.

"O corpo e o movimento são a melhor possibilidade de expressar o que me emociona e nos emociona a todos", disse certa vez a coreógrafa alemã.

Além da ordem Militar de Santiago de Espada, Pina Bausch recebeu outras grandes distinções pela mundo fora, como a Grã-cruz de Mérito da Alemanha, o Prémio Quioto, O Prémio Imperial do Japão, o Prémio do Teatro Europeu, a Medalha Picasso da UNESCO.

A última vez que Pina Bausch esteve com a sua companhia em Portugal foi em 2008, num festival dedicado ao seu trabalho, no Centro Cultural de Belém (CCB).

Na altura, a coreógrafa voltou aos palcos como dançarina, interpretando uma das suas coreografias, "Café Muller", no Teatro São Luiz.

Luísa Taveira, que, com Jorge Salavisa, organizou então a vinda da coreógrafa, assinalou hoje à Lusa que aquela terá sido, possivelmente, a última vez que Pina Bausch dançou em público.

Dez anos antes, por ocasião do Festival dos 100 Dias da Expo´98, Pina Bausch tinha apresentado em Portugal a coreografia "Masurca Fogo".

Numa terceira presença em Portugal, em Outubro de 2006, a coreógrafa esteve com a sua companhia no Teatro São Luiz para apresentar os espectáculos "Ten Chi", um projecto por ela desenvolvido no Japão, e "Nelken", uma coreografia dos anos 80.

Pina Bausch a interpretar 'Café Müller'

In DN

segunda-feira, junho 29, 2009

Descoberta em Roma a mais antiga imagem de S.Paulo

O jornal do Vaticano, Osservatore Romano, que noticiou no domingo a descoberta, publicou uma fotografia em que se vê a cara de um homem, de testa enrugada, com barba negra, sobre fundo vermelho, no interior de um brilhante círculo amarelo.

Os peritos da Comissão Pontifícia para a Arqueologia Sacra que fizeram a descoberta a 19 de Junho na Catacumba de Santa Tecla em Roma descrevem a imagem como "a mais antiga da história dedicada à história do culto do Apóstolo", segundo o jornal.

O achado foi tornado público um dia antes da festa religiosa de São Pedro e São Paulo, em Roma.

São Pedro e São Paulo são recordados pelos cristãos como os primeiros missionários. São Paulo, que se converteu no caminho de Damasco ao ter uma visão de Jesus, levou as Sagradas Escrituras aos gregos e aos romanos e foi martirizado em Roma no ano 65 d.C.

Os primeiros cristãos em Roma enterraram os seus mortos em catacumbas abertas na rocha porosa da cidade e decoraram os muros interiores com imagens devotas, muitas delas ao estilo de Pompeia.


Lusa

150 anos de prisão


Bernard Madoff condenado. 150 anos de prisão. Prisão perpétua por consequência. Quando o juiz do tribunal de Nova Yorque anunciou a sentença, o público irrompeu em aplausos. Madoff pediu perdão e disse que "terá de viver com esta dor". Cínico, no mínimo. A fraude avaliada, até à data,em 46 mil milhões de euros (???), durou pelo menos 20 anos.
Até quando o julgamento rápido e conciso dos Madoffs portugueses que, em liberdade, continuam a usufruir de uma vida de fausto? E o único luso-madoff em prisão preventiva, porque não está como os detidos de delito comum, sem regalias nas celas, vestido com uniforme de preso, comendo do mesmo rancho...Porque se continua, neste país, bajulando criminosos ditos de colarinho branco, pedófilos, homicidas. Qual será o maior delito: assaltar um supermercado ou assaltar a vida de milhares de pessoas, roubando-lhes as poupanças e reformas que, a muito custo, puseram de lado. Dos grandes senhores do capital que também se viram lesados, desses, tenho pena, mas não me incomoda a perda que tenham tido.

Amarrada


Estou amarrada por um laço que não atei,
presa a um mistério impossível

que não ouso sonhar ou merecer.

Estou amarrada.

Docemente amarrada por um laço

Qu'eu não desatei.
Mas dói a alegria e a tristeza

de estar amarrada.

Um dia, porém,
eu vou ousar sonhar e o laço libertar e,
mais presa do que nunca,

viverei a liberdade do vento.


(Autor: Maria Teresa Góis,
livro "Nu Avesso")

o regresso do Lince Ibérico


O Governo português foi a Espanha preparar a assinatura de um protocolo que vai permitir a chegada dos primeiros linces-ibéricos ao Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro, construído em Silves. No total, há 16 vagas e o Ministério do Ambiente quer preenchê-las todas. Em Espanha o programa para recuperar este felino foi premiado pela União Europeia.

Os primeiros linces-ibéricos deverão chegar em Setembro ao Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro, construído em Silves. O anúncio foi feito ontem pelo secretário de Estado do Ambiente que se deslocou a Espanha para ultimar o acordo ibérico. "Tudo depende da agenda dos ministérios dos dois países, mas em princípio deveremos assinar em Julho o protocolo, precisou Humberto Rosa à Lusa.

O Centro de Reprodução em Cativeiro tem capacidade para receber 16 animais e, segundo o governante, o protocolo a assinar prevê que em três anos Portugal prepare um habitat para receber o lince na natureza, sem ser em cativeiro, uma vez que esse é o objectivo deste projecto ibérico.

jornal Expresso

Wonderful life

domingo, junho 28, 2009

Madeira - Antes e Depois



"Bazar do Povo"

A BOLA (Moçambique)

soneto romântico


Por céus e infernos e extremos tais
Enfeitiçada, fui perdendo a idade,
Posta a alma em ofícios imortais,
Em que ponto estarei da Eternidade?

Semeei cantos...poéticos metais
Da cor que encanta a última verdade;
E com dores acendendo esses umbrais
Já de mim nesse além tenho saudade.

Atravessei mais luas que a Sibila
Até ganhar a pedra alta e tranquila,
Da minha estátua de saber morrer.

E lá onde não chega o pensamento
E aos pés dos deuses adormece o vento
Finalmente me haveis de conhecer.

NATÁLIA CORREIA

Assembleia da Ma(ma)deira pagou pareceres...


Projecto de revisão constitucional do PSD pago pelo erário público
... para iniciativas do PSD
Encomendados por ajuste directo a juristas da área social-democrata, pareceres custam em média mais de 25 mil euros A Assembleia Legislativa da Madeira (ALM) tem pago pareceres jurídicos para fundamentar, ou justificar a posteriori, projectos de resolução, iniciativas legislativas ou meros caprichos eleitoralistas do PSD regional. Custam, em média, mais de 25 mil euros cada e, na generalidade, são encomendados por ajuste directo a juristas da área social-democrata, actuais ou ex-deputados. Antes de solicitar aos constitucionalistas Rui Medeiros e Jorge Bacelar Gouveia um projecto de revisão constitucional no capítulo das autonomias, que o PSD-M pretende plebiscitar na campanha para as eleições legislativas, o presidente da ALM solicitou à sociedade de advogados de Sérvulo Correia um parecer jurídico "urgente" sobre o agendamento de um debate no Parlamento regional, "sem limite de tempo, com a presença do primeiro-ministro e do ministro das Finanças", requerido pelo PSD-M. Apesar de saber que o primeiro-ministro responde politicamente perante a Assembleia da República onde quinzenalmente comparece, e não perante o Parlamento regional - onde o chefe do executivo madeirense apenas marca presença no debate anual do orçamento -, o PSD-M fez a ALM gastar neste parecer, concluído por Rui Medeiros e Marisa Fonseca a 1 de Junho, parte do insuficiente montante de 130 mil euros que este ano tem orçamentado para estudos, pareceres e consultas. Mais de um terço da verba (45 mil euros) terá de pagar pelo estudo para a criação do Observatório das Regiões Ultraperiféricas, proposto pelo PSD em Outubro de 2008 e adjudicado à Fundeuropa em Abril passado. Também na presente sessão legislativa a ALM recorreu aos serviços do advogado Guilherme Silva, deputado do PSD e vice-presidente da Assembleia da República, para fundamentar juridicamente o aumento significativo das subvenções parlamentares, assumidas como financiamento partidário na Madeira e por isso postas em causa pelo Tribunal de Contas. Declarado inconstitucional o projecto, aquele deputado conseguiu incluir na nova lei nacional de financiamento dos partidos políticos e das campanhas eleitorais, aprovada por todos as bancadas mas vetada por Cavaco Silva, uma norma que transferia daquele tribunal para o Constitucional a fiscalização das subvenções atribuídas pelas assembleias das regiões autónomas. Por 37 mil euros, o constitucionalista Paulo Otero procurou fundamentar a legalidade da decisão, tomada em 2006 pelo PSD, de retirar ao PS a parte da subvenção correspondente a dois deputados que passaram a independentes. O parecer foi contrariado pelo Tribunal Constitucional ao concluir que uma simples resolução, enquanto acto hierarquicamente inferior, não pode alterar um decreto legislativo regional que atribui tais subvenções apenas aos grupos parlamentares e representações partidárias. Na gaveta do presidente da ALM continua o projecto solicitado em 1997 ao constitucionalista Jorge Miranda sobre o regime de incompatibilidades e impedimentos dos titulares de cargos políticos na região. A proposta que adaptava à região o regime nacional de incompatibilidades desagradou aos deputados do PSD que continuam a prestar serviços e a manter controversos negócios com o Governo regional, mas não esqueceram o "atrevimento" de Miranda, cuja propositura para provedor de Justiça repudiaram acusando-o de ser "profundo intérprete de uma visão centralista e retrógrada dos termos constitucionais das autonomias política insulares". Marcelo Rebelo de Sousa também integra o elenco de jurisconsultos a que a ALM encomendou dezenas de pareceres. Em 1996, o então líder do PSD foi solicitado a dar cobertura jurídica ao escândalo das ilegais viagens fantasma dos deputados madeirenses, detectadas pelo Tribunal de Contas, entre 1989 e 1993, num montante superior a 160 mil euros (32 mil contos). O professor de Direito não reconheceu a este tribunal competência para "proceder a um controlo político (...) da conduta dos parlamentares regionais", aos quais era exigida a reposição das verbas indevidamente pela assembleia e utilizadas em viagens de férias a destinos exóticos.
In: Tolentino Nóbrega, hoje, jornal Público

NOTA DA REDACÇÃO- AS INÚMERAS VIAGENS DO PRESIDENTE DA MA(MA)DEIRA A BRUXELAS CUSTAM MILHARES, A VISITA DO SECRETÁRIO À AUSTRÁLIA CUSTOU SÓ 40.000€, E ISTO É O QUE SE VAI SABENDO A POUCO E POUCO...A DRA. MANUELA FERREIRA LEITE QUE CRIOU O ENDIVIDAMENTO "ZERO" QUAL MÃE EXTREMOSA, MADRASTA DA "GERAÇÃO RASCA" TERÁ IMENSA SORTE NÃO GANHANDO AS LEGISLATIVAS POIS, COM A SUA "SERIEDADE ECONÓMICA" ERA DESTA QUE VENDIA A MA(MA)DEIRA AO KADHAFI...

Primeiros Europeus praticavam o canibalismo

O Homo antecessor, a primeira espécie humana a povoar a Europa há mais de um milhão de anos, comia os seus adversários depois de matá-los em combate e praticava regularmente a antropofagia para se alimentar e não como cerimónia ritual.
A descoberta foi feita por arqueólogos em Atapuerca, perto de Burgos (norte de Espanha), considerado um dos sítios arqueológicos mais importantes da Europa porque já foram aí encontrados sete mil fósseis humanos. Este sítio, onde há escavações há 30 anos, é Património Mundial da UNESCO desde 2000.
José Bermúdez de Castro, sub-director de Atapuerca, afirmou à agência France Press que "este é o primeiro caso de canibalismo bem documentado da história da Humanidade". Os restos fossilizados agora descobertos pertenciam a crianças e adolescentes e estavam misturados com restos de cavalos, rinocerontes e outros animais de caça.
O Homo antecessor é, provavelmente, o antepassado comum à nossa espécie - o Homo sapiens - e ao homem de Neandertal, que viveu na Europa até há 28 mil anos. E, segundo os arqueólogos de Atapuerca, instalou-se nas grutas da região há 800 mil anos, quando a comida era abundante na Península Ibérica, devido ao clima húmido e ameno.
O nosso antepassado terá chegado à Europa vindo do Médio Oriente através do Cáucaso, e fabricava utensílios de pedra muito simples destinados a cortar a carne e os ossos dos animais de caça, bem como - sabe-se agora - dos próprios seres humanos.

NOTA DA REDACÇÃO - HOJE EM DIA O CANIBALISMO PERSISTE, AINDA QUE FEITO DE OUTRA FORMA: A CORRUPÇÃO QUE GRASSA EM TODOS OS PÓLOS DA SOCIEDADE E O CAPITALISMO SELVAGEM QUE AUMENTA O FOSSO ENTRE AS MINORIAS DE RICOS E AS MAIORIAS DE POBRES, SÃO DISSO EXEMPLO.


Humor à Portuguesa


A directora da prisão de Caxias pega num megafone e anuncia aos presos do pátio:
-Atenção!chega de preguiça!Chega de bandalheira!Quero toda a gente a varrer e a limpar esta bagunça!Amanhã chega o 1º Ministro Josá Sócrates.
Um dos presos comenta para o outro:
-Caramba!Custou, mas finalmente prenderam o gajo....

E se as abelhas desaparecessem?

Portugal é dos países menos atingidos, mas de 2004 a 2007 morreram 3,5 mil milhões de abelhas no País. A varroose é a culpada. Os espanhóis já arranjaram solução: fabricar 'superabelhas'
As abelhas estão a desaparecer. Nos últimos anos, um pouco por todo o mundo, milhões de colmeias têm sido dizimadas. O cenário é apocalíptico para os insectos, mas também para a humanidade. Como disse Albert Einstein: "Quando as abelhas desaparecerem da face da Terra, o homem tem apenas quatro anos de vida." Mas porque estão as abelhas a desaparecer? "A causa é ainda desconhecida, o que os investigadores sabem é que há vários factores que podem ter causado esta situação", explica o professor universitário e especialista nesta matéria Miguel Vilas Boas.
Apesar de as abelhas terem um inimigo sem rosto, há uma doença que os especialistas acreditaram ser responsável por várias mortes: a varroose. Considerada a "sida das abelhas", este vírus é provocado por um ácaro - a varroa - que "enfraquece as abelhas e torna-as susceptíveis a outras doenças".
Só no ano passado em Espanha desapareceram nove mil milhões de abelhas. Para combater este voo para a extinção, uma equipa de universitários de Córdoba decidiu criar aquilo a que chamaram "superabelhas" (ver infografia). Neste processo as rainhas são inseminadas e as abelhas nascem fortificadas, resistentes a ácaros.
Em Portugal a população de abelhas também tem vindo a diminuir, mas Vilas Boas acredita que "não houve nenhum surto mortífero como nos outros países". Tal é confirmado por João Casaca, da Federação Nacional de Apicultores (FNAP). "Em todo o País, foi-nos comunicados apenas uma situação de um apicultor que viu as suas colmeias completamente dizimadas."
Mas a varroose também preocupa os apicultores nacionais. Tendo em conta o boletim do Ministério da Agricultura, só entre 2004 e 2007 houve uma quebra de 3, 5 mil milhões de abelhas. O número impressiona, mas é amenizado por especialistas que garantem que o número de apicultores também reduziu significativamente. Ora, "menos apicultores, menos abelhas".
Ainda assim, a varroose está presente em Portugal. E os apicultores têm noção do perigo, pois é a doença que destrói mais colmeias no País. Aliás, consciente desta situação, o Ministério da Agricultura chegou a distribuir gratuitamente produtos para travar o flagelo. Agora, já não são doados, mas continuam a ser comparticipados. É talvez por isso, que o combate à varroose em Portugal se centre num único método. "O uso de acaricidas", esclarece João Casaca, que garante que por cá não se criam "superabelhas" como em Espanha. Tal também não está previsto num futuro próximo. Isto porque, como explica Vilas Boas "ninguém está a utilizar a inseminação, o único programa que existe é de selecção das rainhas. Nada mais."
Em Portugal, os números também não são tão catastróficos. "É um processo que tem custos, mas está controlado", explica Vilas Boas. Além disso, o País tem a "bênção" de ter uma das poucas regiões do mundo onde a varroose não existe, como é o caso de algumas ilhas dos Açores.
Apocalipse a preto e amarelo
O perigo de extinção das abelhas é real. Nos EUA, a segunda potência da apicultura a seguir à China, mais de 60% das populações de abelhas desapareceram em 24 estados. A crise é tal que o Congresso teve de aprovar um plano de emergência, como faz em tempo de guerra ou de crise económica. Aliás, sob o pretexto económico, a secretária da Agricultura norte-americana lembrou que "sem abelhas deixa de existir Coca-Cola". Como quem diz: senhores do capital mexam-se, que a coisa é séria.
Os números na Europa não são mais animadores. Segundo o diário espanhol El Mundo, em Itália, Bélgica e Alemanha metade das abelhas desapareceram. A varroose não será o único problema e Vilas Boas acredita mesmo que "quando descobrirem a causa real, ela vai variar de país para país". João Casaca lembra algumas das potenciais causas em diferentes países: "Na Alemanha tem a ver com o cultivo de sementes, em França pensa-se que seja a utilização de pesticidas nas culturas e em Espanha será a sobreprodução. Há apicultores a mais."
Certo é que estes polinizadores continuam a desaparecer. E como seria o mundo sem abelhas?. "Era uma catástrofe", alerta Miguel Vilas Boas. "Todo o ecossistema seria alterado e Einstein, provavelmente, teria razão. Seria uma crise muito pior que a económica porque nós [humanidade] ficaríamos sem comida." É por este cenário que muitos especialistas chegam a evocar o hino do Reino Unido. God Save the Queen. Em português, Deus Salve a Rainha. A rainha das abelhas, entenda-se.
In: DN, Lisboa

Prova irrefutavel do aquecimento do Ártico...

Provérbios AFRICANOS

"Uma flor de morango não adoçará pão seco"

"Se danificares o carácter do outro, danificas o teu próprio."

"A chuva bate na pele do leopardo mas não tira as suas manchas."

"A união do rebanho obriga o leão a ir dormir com fome."

"O vento não parte uma árvore que se dobra."

"Nunca se esquecem as lições aprendidas na dor."

"A igualdade não é fácil, mas a superioridade é dolorosa."

sábado, junho 27, 2009

Próximas eleições em Portugal


Legislativas: 27 de Setembro
Autárquicas: 11 de Outubro

“Mandei parar o vento para ti”

Mandei parar o vento para ti,
Para que não tivesses medos infundados
Para que mergulhasses nos meus olhos,
Serenos,
Mandei parar o vento para ti.


A tua mão tocou a minha mão

Num arrepio,

Com a força intransponível,
rarefeita,

De momentos ansiosos,
libertados,
Na simbiose perfeita,

E mandei parar o vento para ti!


Para que não tivesses medos,
Infundados,

Para ti, só para ti,

Mandei parar o vento.
..

Maria Teresa Góis

do livro "Nu Avesso"


Imagem de Deus e do Homem


I ndependentemente do que se pense sobre a concepção de Deus como mera projecção do Homem, penso que mesmo os crentes não terão dúvidas de que a imagem de Deus será decisiva para a imagem que têm de si mesmos, do Homem e do mundo.

Talvez nada possa prejudicar tanto o ser humano como uma imagem malsã de Deus. Por isso, nunca se agradecerá suficientemente àqueles e àquelas, crentes e ateus, que ousaram, até ao sacrifício da própria vida, purificar a imagem de Deus. De facto, é preferível ser ateu a acreditar num deus que humilha o Homem, o escraviza ou diminui aos seus próprios olhos. Uma imagem malsã de Deus envenena a imagem do Homem e vice-versa.

Cá está! Durante séculos, foi pregado um deus irado e mesquinho. Era tal a sua ira que precisou da morte do Filho para ser aplacado e reconciliar-se com a Humanidade. E, devido ao pecado cometido por Adão e Eva, mandou todos os males ao mundo, incluindo a morte. Durante quanto tempo se pregou que foi por causa de terem comido o fruto proibido - uma maçã, segundo a imaginação popular?

Perante a arbitrariedade de um deus assim, o que podia esperar-se senão ateísmo? Não se tratava de um deus mesquinho e invejoso da alegria dos seres humanos? E não criou esta ideia personalidades atormentadas, torturadas, com a obsessão de não ofenderem um deus que tudo proibia? Ainda recentemente, uma jovem estudante me atirou: "quando penso na Igreja, só vejo proibições, como se a alegria estivesse envenenada".

Mas, depois, foi-se para um outro extremo, não menos pernicioso. Começou-se a pregar um Deus que é amor, mas sem se perceber o que é o amor. Prega-se então um deus "bonzinho", que nada exige, que não impõe regras nem limites, que permite tudo.

No fundo, um deus que não é nada. De facto, um deus que tudo permite e nada exige ainda ama? Sabemos o que acontece aos filhos com a imagem de pais irados. E que lhes acontece, quando os pais tudo permitem e nada exigem? Quando os pais não impõem regras nem limites, os filhos ainda acreditam que lhes têm amor de verdade?

Afinal, onde reside o equívoco? A imagem de um deus irado estará na base de personalidades torturadas, azedas e violentas; a imagem do deus "bonzinho" estará na base de personalidades anárquicas, desestruturadas, sem auto-estima e igualmente destruidoras.

Assim, o que é preciso compreender é que Deus não impõe mandamentos arbitrários, pelo culto de si e para ser tiranicamente obedecido. É igualmente um erro pensar que os homens e as mulheres ofendem Deus directamente. Como pode um ser finito ofender Deus? Pelo menos segundo a compreensão do cristianismo, Deus não se revelou por causa dele e da sua glória, mas por causa dos seres humanos e da sua felicidade, de tal modo que só o que ofende os homens e as mulheres o pode ofender a ele.

O que Deus exige é por causa do Homem. O único interesse de Deus é o Homem. Como escreveu Santo Ireneu, "a glória de Deus é o Homem vivo", isto é, o Homem plenamente realizado em todas as dimensões. De tal modo Deus ama o Homem que quer que tenha um desenvolvimento íntegro de toda a sua pessoa. Não pode desenvolver-se apenas numa dimensão, pois precisa de um crescimento holístico. Deus quer que o Homem vá tão longe no seu ser quanto pode ser.

É necessário sublinhar este desenvolvimento harmónico da pessoa toda, que é o que Deus quer.

A pessoa deve desenvolver-se no seu ser físico - também é preciso cuidar da saúde, por exemplo -, no seu ser intelectual - é preciso esforçar-se por entender a realidade, entender-se a si mesmo e a sociedade -, no seu ser emocional - cada vez estamos mais despertos para a importância das emoções positivas e negativas na existência humana -, no seu ser social - os outros também existem e sem tu não há eu -, no seu ser artístico - sem beleza, não há salvação -, no seu ser moral - é preciso aprender a distinguir entre bem e mal e a saber julgar do bem e do mal - no seu ser espiritual - não é o Homem, constitutivamente, o ser do transcendimento sem fim, até ao Infinito?

PADRE ANSELMO BORGES - DN,Lisboa hoje

Santos Populares - S. PEDRO e S. PAULO

Pedro, filho de Jonas,era um pescador da Galileia (norte de Israel), casado, que aderiu com seu irmão André ao grupo dos discípulos de Jesus.Seu nome primitivo era Simão.
É apresentado como o principal membro do grupo de apóstolos e seu porta voz, dizem que era pouco instruído, indeciso mas de temperamento generoso, extremamente apegado a Jesus, um homem de fé que não hesitou em dizer a Jesus "Tu és Cristo, Filho do Deus vivo". Reconhecendo-o como líder Jesus chama-lhe "Kephas", nome aramaico que significa pedra ou rocha e que depois foi traduzido para Petros ou Pedro, em grego. Irineu de Lyon (180 d.C.) diz que Pedro e Paulo eram companheiros de apostolado, sendo as comunidades formadas em competência dos dois apóstolos. Quando Paulo se dirige aos Romanos (ano 50 d.C.) em nenhum momento menciona a presença de Pedro em Roma. Porém, como está escrito nos Actos dos Apóstolos, Paulo vai para Roma a fim de ser julgado. Ambos pereceram às mãos de Nero, nas perseguições aos cristãos, entre os anos 64 e 67. Aparentemente Roma não teve um bispo único até cerca do ano 150 e os documentos do século II escritos para a comunidade de Roma, apenas referem os "anciãos da igreja" ou os "dirigentes da igreja". Curioso o sermão do P.António Vieira, sobre S. Pedro que refere: "...Primeiro lhe chamou homem de pedra e depois lhe entregou as chaves, porque as chaves do reino só em homens de pedra estão seguras. Os homens de barro quebram, os de pau corrompem-se, os de vidro estalam, os de cera derretem; tão duro e tão constante há-de como uma pedra, quem houver de ter nas mãos as chaves do Reino." E mais à frente diz: "E qual há-de ser o ofício ou o exercício destas chaves? Fechar e abrir? Não diz isso o Senhor. As chaves que abrem e fecham, podem abrir para dentro e fechar para fora. Por isso vemos os tesouros tão estreitos e tão fechados para os outros, e tão largos e tão abertos para os que têm as chaves. Que havia logo de fazer com elas S. Pedro? Atar e desatar, diz Cristo: Quodcumque ligaveris, erit ligatum: quodcumque solveris, erit solutum. A peste do governo é a irresolução. Está parado o que havia de correr, está suspenso o que havia de voar; porque não atamos, nem desatamos. Não debalde escolhe Cristo para o governo da sua casa um homem tão resoluto como Pedro. Se Cristo lhe não mandara embainhar a espada, bem necessárias lhe eram as ataduras para as feridas. Assim há-de ser quem há-de obrar, e não homens que nem atam, nem desatam." S. Pedro morreu crucificado, mas de cabeça para baixo Na senda de Pedro, figura importante da Igreja, a Pedra escolhida, precisaríamos de mais "homens de pedra", no sentido da constância e do labor que o P.António Vieira exprime.

Semana do Mar – Porto Moniz

Imagem 034

Grande cartaz, sim senhor! E andam as Câmaras falidas, reclamando dinheiro ao Governo Central. Sem dinheiro para saneamento, limpezas de estradas, manutenção via pública…vamos a ver o pimba do Toy e o grande Rui Veloso fizeram preços de saldo!

Em bom português

Conta-se que Bocage, ao chegar a casa um certo dia, ouviu um barulho estranho vindo do quintal.
Chegando lá, constatou que um ladrão tentava levar os seus patos de criação.
Aproximou-se vagarosamente do indivíduo e, surpreendendo-o ao tentar pular o muro com os seus amados patos, disse-lhe:
- Oh, bucéfalo anácrono! Não te interpelo pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes, mas sim pelo acto vil e sorrateiro de profanares o recôndito da minha habitação, levando m
eus ovíparos à sorrelfa e à socapa. Se fazes isso por necessidade, transijo... mas se é para zombares da minha elevada prosopopeia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com a minha bengala fosfórica bem no alto da tua sinagoga, e o farei com tal ímpeto que te reduzirei à quinquagésima potência que o vulgo denomina nada.
E o ladrão, confuso, diz:
- Doutor, afinal levo ou deixo os patos?
Gifs e Recados para Orkut

Parabéns CABO VERDE


Cidade Velha, Ribeira Grande de Santiago, Cabo Verde.
Foi a 1ª cidade edificada por europeus em África, outrora capital de Cabo Verde, entreposto de escravos, palco de batalhas e de trocas comerciais.

HOJE, é Património Mundial da UNESCO.

Quem foi MAHATMA GANDHI


Mohandas Karamchand Gandhi, mais conhecido como Mahatma Gandhi nasceu no dia 2 de Outubro de 1869 na Índia Ocidental.
O seu pai era político, já a sua mãe era Vaishnavite religiosa.
Mahatma Gandhi celebrou o seu matrimónio com uma menina quando ambos tinham 13 anos.
Vai para Inglaterra, mais propriamente Londres, onde em 1891 se forma em Direito. Volta para a Índia com o desejo de exercer a sua vocação.
Em 1893 inicia um movimento pacifista na África do Sul (também colónia Britânica), defendendo os direitos dos hindus.
Por volta de 1914 regressa a Índia onde difunde o seu movimento que consistia na resistência passiva. Disse não à colaboração com o domínio Britânico e difunde a não violência como forma de protesto.
Organiza uma greve contra os impostos em 1922 em que os manifestantes atearam fogo a um posto da polícia. Em 1924 declarando-se culpado é preso e condenado a 6 anos de prisão, mas no entanto sai em liberdade.
Viaja até Londres não esperança que a Inglaterra conceda a independência à Índia em 1930. Por lá, manifesta o seu poder organizando manifestações em direcção ao mar com o intuito de baixarem os impostos sobre o sal.
Em 1942 a Inglaterra manda o representante Sir Stafford Cripps a Nova Delhi para que se encontre com Mahatma e negoceie a independência tanto desejada.
No entanto Gandhi não aprova já que queria a independência total. Com isto organiza mais uma revolta em que é preso novamente e fica detido durante 2 anos.
Contudo quando Lord Louis Mountbatten se torna vice-rei há uma aproximação de ambos e nasce assim uma grande amizade.
A inimizade e a agressividade entre hindus e muçulmanos atingem o auge no verão de 1947 em que as ruas estavam saturadas de mortos. Os muçulmanos pretendiam ter o Paquistão como um estado independente. Mais uma vez Gandhi, defensor da paz, toma posição e realiza mais uma greve de fome como forma de protesto.
Mahatma alcança o que ninguém tinha conseguido até então, a Índia consegue a independência e forma-se o estado muçulmano do Paquistão.
A 30 de Janeiro de 1948, é assassinado por um hindu e tinha 78 anos de idade. As suas cinzas foram atiradas ao Rio Jumna, considerado sagrado para os muçulmanos.
Mahatma Gandhi será sempre recordado pela sua clara posição contra a violência!

quinta-feira, junho 25, 2009

Farrah Fawcett (1947-2009)

A actriz, Farrah Fawcett, de 62anos, natural de Corpus Christi no estado do Texas, morreu hoje vítima de cancro.
Farrah Fawcett tornou-se num eterno sex symbol pela personagem que desempenhou em Anjos de Charlie.
De 1976 a 1980, Farrah foi Jill Monroe no pequeno ecrã, um papel que a catapultou para a fama. Apesar do sucesso na pele de uma detective sensual loura, Farrah abandonou a série no último ano, para seguir uma carreira no cinema, o que lhe valeu um processo por parte dos produtores.
A sua relação com Ryan O'Neall, com quem teve um filho, é outro dos marcos da sua vida. A filha do actor, Tatum O'Neal não aceitou o caso e cortou relações com o pai.
Nota da Redacção-A série "os anjos de Charlie" foi uma das que mais saudades me deixou: divertida, intriga q.b., feminina, via-se bem e deixava-me bem disposta. Obrigada Farrah por esses momentos de lazer!

Morreu Michael Jackson (O negro mais branco...)


Aos 50 anos, o Rei da Pop morreu, vítima de uma paragem cardíaca da qual não recuperou. A notícia foi avançada pelo Los Angeles Times.

Michael Jackson deu entrada de urgência num hospital em Los Angeles. Foi transportado por paramédicos que o encontraram em casa sem sinais de respiração.

Os paramédicos fizeram massagens cardiopulmonares de ressuscitação antes de o transportar para o hospital. Até ao momento não foram prestados mais esclarecimentos por parte dos representantes do cantor.

Já em 20 de Maio, o cantor tinha cancelado uma série de concertos em Londres, por alegadamente precisar de mais tempo para ensaiar. Tinha agora 50 concertos esgotados, o primeiro dos quais agendado para 8 de Julho. Estavam a ser leiloados bilhetes por 10.800 euros.

"Estou vivo e escrevo Sol" - António Ramos Rosa


Eu escrevo versos ao meio-dia
e a morte ao sol é uma cabeleira

que passa em fios frescos sobre a minha cara de vivo.

Estou vivo e escrevo sol

Se as minhas lágrimas e os meus dentes cantam

no vazio fresco

é porque aboli todas as mentiras

e não sou mais que este momento puro

a coincidência perfeita

no acto de escrever e sol


A vertigem única da verdade em riste

a nulidade de todas as próximas paragens

navego para o cimo

tombo na claridade simples
e os objectos atiram suas faces

e na minha língua o sol trepida


Melhor que beber vinho é mais claro

ser no olhar o próprio olhar

a maravilha é este espaço aberto

a rua

um grito
a grande toalha do silêncio verde

ANTÓNIO RAMOS ROSA
in Estou Vivo e Escrevo Sol 1966

Pedido de uma Criança: "Tell me why"

um oceano escondido nas profundezas da lua de Saturno


Uma das luas de Saturno, que se distingue das outras pelo jacto de vapor que lança desde o seu pólo sul e que alimenta um dos anéis deste planeta, tem uma grande quantidade de água salgada líquida sob a sua superfície gelada. A descoberta de sais de sódio neste anel prova, segundo os cientistas, que este satélite natural esconde um verdadeiro oceano.

O que é que diferencia a Encélado de qualquer outra das luas de Saturno? Um enorme jacto de vapor de água, gás e pequenos grãos de gelo que brota do seu pólo sul, alimentando o anel exterior deste planeta. O mesmo no qual os cientistas detectaram sais de sódio. Uma prova, dizem, de que debaixo da superfície da lua existe um reservatório de água líquida.

Esta descoberta pode ter novas implicações na procura de vida extraterrestre, sendo esta lua um dos poucos locais dentro do nosso sistema solar com condições teóricas para a albergar.

"O sódio é considerado como o indicador perfeito da presença de um líquido", explicam os responsáveis do estudo publicado hoje na revista Nature. "Acreditamos que os minerais salgados no interior de Encélado saíram das rochas no fundo de uma camada líquida", disse Frank Postberg, segundo o comunicado revelado pelo Instituto Max Planck de Física Nuclear em Heidelberg, na Alemanha.

"Se a fonte de água líquida for um oceano, isso, juntamente com as medições de calor perto do pólo sul da lua e as componentes orgânicas detectadas nas plumas, podem providenciar um ambiente adequada em Encélado para o aparecimento dos precursores da vida", acrescentou Postberg.

in: DN

Arquelogia- Flautas com 35.000 anos


Velhas flautas de marfim com mais de 35.000 anos foram encontradas no sudoeste da Alemanha, constituindo os mais velhos instrumentos musicais conhecidos do Paleolítico Superior, segundo um estudo revelado hoje na revista Nature.

Doze pedaços de uma flauta em osso, de 21,8 centímetros de comprimento e oito de diâmetro, foram encontrados em Setembro de 2008 na gruta alemã de Hohle Fels, podendo atingir idades entre os 37.000 e os 29.000 anos.

O instrumento é talhado em osso de asa de abutre-fouveiro, também conhecido por grifo, revelam Nicholas Conard e Susanne Münzel, da Universidade de Tübingen, e Maria Malina, da Academia das Ciências de Heidelberg.

"As superfícies da estrutura da flauta estão em excelente estado e revelam inúmeros detalhes sobre o seu fabrico ", acrescentaram.

O instrumento conta com cinco aberturas e quatro rasgos finos que seriam "provavelmente os marcadores para indicar as posições precisas onde os buracos deviam ser furados" com a ajuda de pedras grossamente talhadas, precisaram os investigadores.

A flauta tem também dois entalhes profundos em V numa das suas extremidades e os arqueólogos acreditam que esses entalhes deveriam servir de bocal.

As escavações em Hohle Fels trouxeram também à luz do dia dois pequenos fragmentos de flauta em marfim de dimensões diferentes pertencentes a dois instrumentos distintos.

Um outro fragmento de flauta em marfim foi também encontrado no vale de Lone, a muitas dezenas de quilómetros de Hohle Fels.

"A técnica de confecção de uma flauta a partir de marfim é muito mais complexa do que a realizada a partir de osso de pássaro ", lê-se num comunicado da Universidade de Tübingen, que acrescenta que "tendo em conta a fragilidade do marfim, é frequente encontrarem-se peças isoladas de objectos".

A datação com carbono 14 para encontrar a idade dos objectos dá uma idade compreendida entre os 41.000 e os 31.000 anos, mas outros métodos, como a termoluminescência, permitiram precisar que os objectos têm 36.000 anos.

Foi também em Hohle Fels que a equipa de Nicholas Conard descobriu, igualmente em Setembro de 2008, uma estatueta com 35.000 anos, a mais velha representação conhecida de um corpo feminimo, que é conhecida como a Vénus de Hohle Fels e que já foi objecto de uma publicação na Nature no mês passado.

A localização da flauta em osso distava apenas 70 centímetros da figura feminina da mesma idade o que pode sugerir "a existência de uma possível ligação entre estes dois vestígios", acrescenta o comunicado da Universidade de Türlingen.

"A descoberta dos instrumentos musicais demonstra que já existia uma cultura musical no período Aurinaciano (Paleolítico superior)", afirmam os arqueólogos.

Flautas em osso de pássaro datadas do Paleolítico Superior, provavelmente do Aurinaciano, foram descobertas no início do século XX nos Pirinéus franceses, mas como as escavações foram mal documentadas não foi possível datar os objectos com precisão.

Despedida


Uma lua no céu apareceu
Cheia e branca; foi quando, emocionada
A mulher a meu lado estremeceu
E se entregou sem que eu dissesse nada.

Larguei-as pela jovem madrugada
Ambas cheias e brancas e sem véu
Perdida uma, a outra abandonada
Uma nua na terra, outra no céu.

Mas não partira delas; a mais louca
Apaixonou-me o pensamento; dei-o
Feliz – eu de amor pouco e vida pouca

Mas que tinha deixado em meu enleio
Um sorriso de carne em sua boca
Uma gota de leite no seu seio.

Vinicius de Morais

Provérbios GREGOS


"É preferível ser dono de uma moeda que escravo de duas."

"Muitas opiniões também afundam o barco."

"Ajuda-me para que eu possa ajudar-te, para que juntos possamos subir à montanha."

quarta-feira, junho 24, 2009

Provérbios ÁRABES

"Pela repetição até o asno aprende."

"Com um bom conselho antigamente ganhava-se um camelo, hoje ganha-se a inimizade."

"Quem ocupa o poder tem metade das pessoas contra si....isto, se for justo!"

"Adversidades são grandes oportunidades."

"Mais vale ser cego dos olhos que do coração."

"Não comas o pão servido por alguém que depois te lembrará a oferta."

"A árvore quando está a ser cortada observa com tristeza que o cabo do machado é de madeira."

O avião que dispensa reabastecer.

Esta sexta-feira será apresentado o 'Solar Impulse', o primeiro avião solar capaz de atravessar o Atlântico e, num futuro modelo, capaz de realizar uma viagem à volta do mundo. O aparelho pode transportar um piloto durante 36 horas. De dia, usa 12 mil células fotovoltaicas que cobrem as asas. E, de noite, plana e utiliza a energia acumulada nas baterias de lítio.
Uma equipa internacional de 50 especialistas desenvolveu um avião a energia solar capaz de se manter em voo durante 36 horas e de atravessar o Atlântico. O Solar Impulse sairá do hangar na sexta--feira para uma apresentação num aeródromo de Zurique, mas por enquanto é apenas um protótipo que fará testes visando apurar uma futura aeronave, aquela que irá dar a volta ao mundo em 2012, com apenas cinco paragens para descanso do piloto.
Este projecto é liderado por Bertrand Piccard, cujo apelido evoca as últimas grandes descobertas do século XX. O seu avô, um famoso físico, inventou o batíscafo e o balão estratosférico. O seu pai, Jacques, que faleceu em Novembro do ano passado, com 86 anos, foi um dos dois homens que a 23 de Janeiro de 1960, a bordo do Trieste, atingiram pela primeira vez o ponto mais fundo dos oceanos, na Fossa das Marianas, 10916 metros abaixo do nível do mar.

O projecto de Bertrand Piccard irrompe na história da aviação a partir de 2003, no âmbito de uma intensa corrida para desenvolver um avião capaz de suportar pelo menos um piloto e cobrir longas distâncias. Há dezenas de equipas a trabalhar, embora os suíços pareçam estar um pouco à frente.
O objectivo de Piccard é atingir o conceito de voo perpétuo, o que exige que a aeronave possa suportar pelo menos dois pilotos: como não consome qualquer combustível, o avião solar pode teoricamente voar sem paragens (se os materiais resistirem). As células fotovoltaicas produzem toda a electricidade necessária e as baterias de lítio guardam energia que suporta a fase nocturna. Mas a máquina é concebida como um planador de alta eficiência, dada a amplitude das asas.
O Solar Impulse já teve um protótipo e a última versão deverá ter 80 metros e pesar duas toneladas. O avião que será apresentado depois de amanhã corresponde à fase intermédia do projecto: tem tonelada e meia e é já um mamute com asas de 61 metros de comprimento, nas quais estão as células fotovoltaicas que produzem a energia depois transmitida para quatro pequenos motores a hélice. O avião é capaz de voar a 70 quilómetros por hora e de atingir uma altitude superior a 8 mil metros. A sua autonomia é de 36 horas, embora não seja claro se essa limitação tem a ver com o factor humano.
Como é tradicional na aviação, nos aviões solares existe uma intensa corrida por novas proezas. No início deste mês, uma outra máquina, o Sunseeker II, desenvolvida pelo piloto americano Eric Raymond, conseguiu atravessar os Alpes. O Sunseeker II devia ter competido no Salão Aeronáutico de Turim, mas o seu rival alemão, Icare II, retirou-se para afinar a electrónica.

Caminhos por onde ando...

video

Starry, starry night

A música de Don McLean's e a pintura de Van Gogh!
Momento único.

terça-feira, junho 23, 2009

SANTOS POPULARES - S.João Baptista


Judeia, 2 a.C. - 30 d.C. Pregador judeu do início do séc. I

João era conhecido por João Baptista, porque baptizava nas águas do Jordão todos aqueles que acreditavam que um dia a lei dos homens seria alterada com a chegada de um "Messias".
Como sabemos, foi S. João quem baptizou Cristo, quando este iniciou a sua vida de pregador. João Baptista é uma das figuras mais respeitadas da história judaico-cristã e a sua vida é também admirada pelos muçulmanos. Tem um culto assinalável na Turquia, bem como em várias zonas do Oriente. Envolve-o uma aura de homem bom, num sentido universal e muito mais vasto que o da santidade da Igreja Católica.
João era filho do sacerdote Zacarias e de Isabel, primo de Jesus de Nazaré, que ainda não iniciara a sua vida pública. Isabel concebera-o em idade avançada e João, desde o seu nascimento, tinha a missão de anunciar a chegada do Salvador, Jesus Cristo.
Mas as profecias, mesmo para Herodes Antipas, eram para respeitar e João Baptista tinha o condão de o perturbar. Herodes era um homem pouco culto, medroso, ignorante, pouco mais do que um nómada, e tinha medo do profeta. O tetrarca mandou que o trouxessem à sua presença, pois queria ouvi-lo. João repetiu-lhe o que já dissera antes, que o casamento dele com a cunhada era "sacrilegio" segundo as leis. E mais, disse-lhe que a repudiasse e que voltasse para a mulher legítima, que expulsara injustamente, e que, se não o fizesse, cairia a maldição sobre Israel. Herodes, sob pressão de Herodias, mandou-o encarcerar numa prisão-cisterna.
A história dos Hebreus é longa e complexa. Vaguearam pelo deserto em busca da Terra Prometida e, desde sempre, os profetas anunciaram que um dia viria um redentor. Ora, Herodes não ignorava que a religião era algo a respeitar. Vivia torturado entre o prazer e o dever. Era fraco. Não resistia às artimanhas da cunhada, agora sua mulher, que se dizia ter casado com ele apenas por interesse. Herodes nada tinha que se comparasse com o pai, Herodes, "o Grande", que, na religião católica, ficou conhecido por ter ordenado a "matança dos inocentes", isto é, ter mandado executar todas as crianças com menos de dois anos, quando ouviu dizer que um novo rei viria. Esse rei era afinal e apenas "o Menino de Nazaré" e o seu Reino não seria deste mundo. Não há dados históricos deste facto e, em História, é preciso conhecer as várias versões.
Herodes, "o Grande", filho de Antípatro, foi desde 39 a. C. governador da Galileia e soube entender-se com os imperadores de Roma. César deu-lhe o governo da Galileia e durante a vigência do Imperador António (o da paixão por Cleópatra) Herodes obteve o reino da Judeia. Herodes, "o Grande" tomou Jerusalém em 37 a. C. e mandou fazer grandes obras de arquitectura sendo o palácio a obra mais importante, que demorou oito anos a construir. O seu reinado foi uma época de riqueza.
(Não podemos esquecer que o cognome de "o Grande" foi usado pelos historiadores, durante séculos, para homens e mulheres que fizeram grandes conquistas e construções majestosas, não estando os atributos morais em causa. Sobre Alexandre, "o Grande", ainda hoje recaem suspeitas se terá ou não estado envolvido na morte do pai; Catarina, "a Grande" (da Rússia) mandou matar o marido, que era o legítimo herdeiro do trono. E, mesmo que Herodes, "o Grande", tivesse mandado matar milhares de crianças, é preciso não ignorarmos que, nesse tempo, imperadores, reis e grandes senhores tinham poder de vida e de morte sobre a família e súbditos.)
Mas falemos da bela Salomé. Herodes Antipas quis esquecer que as palavras de João o torturavam e não o deixavam dormir. Era o seu aniversário e quis festejá-Io com toda a pompa. Os seus territórios eram vastos, chegavam bem para lá do rio Jordão e a festa deveria ser falada por toda a parte. Foram convidados todos os príncipes, que acorreram da Judeia e da Galileia e trouxeram os seus séquitos. Bailarinas de longes paragens vieram com a sua graça animar o banquete. Foram preparadas as melhores iguarias.
Entre cada prato servido, tocava-se música e as bailarinas núbias e egípcias, ao som de alaúdes e flautas esvoaçavam entre os convivas. Os vinhos de Chipre e da Grécia enchiam taças de metais preciosos e reinava a alegria. Na sala do banquete só era permitida a entrada a elementos do sexo masculino. Bailarinas e escravas, não eram consideradas pessoas. Estavam ali para o prazer dos convidados. Era o costume do tempo.
De repente, a orquestra faz silêncio e, para surpresa de todos, aparece uma bailarina desconhecida acompanhada de escravas. Todos esquecem a refeição e não tiram os olhos daquela beleza sem rival - era Salomé. Ela vai dançar. As escravas passam-lhe pelo corpo perfumes, sândalo e outras essências. Colocam-Ihe nos braços e tornozelos pulseiras. Salomé está descalça e as suas vestes são tules e finas musselines transparentes, a fazerem adivinhar um corpo perfeito... e então Salomé começa a dançar.
(Eugénio de Castro, no seu poema lírico, descreve-a assim:

"Radioso véu, mais leve que um perfume,
Cinge-a, deixando ver sua nudez morena,
Dos seus dedos flameja o precioso lume
E em cada mão traz uma pálida açucena.
E a infanta avança. ao som dos burcelins...
Como sonâmbula perdida
Em encantos, místicos jardins,
Dir-se-ia que dança desmaiando
Ao perfume das flores que estão em roda...
Dir-se-ia que dança e está sonhando...
Dir-se-ia que a estão beijando toda...")

Salomé termina a dança. Os aplausos são entusiastas. Os convidados de Herodes querem mais. E Herodes, louco de desejo, pede: "Salomé, dança mais uma vez!" Ela recusa, esquiva, mas de novo o tetrarca seu tio insiste: "Dança para mim outra vez! Se o fizeres, pede-me o que quiseres que te darei, nem que seja metade dos meus reinos. Tudo será teu!" Salomé hesita, mas depois, num relance, percebe que tem, naquele momento um poder imenso e vai usá-lo. Como? Caprichosa, e sem pestanejar, como quem tira um fruto maduro de uma taça, diz: "Quero a cabeça de João Baptista numa bandeja de prata."
Herodes Antipas fica branco, quase petrificado, não acredita no que ouve e diz-lhe para escolher algo diferente. Que peça jóias, tecidos caros mandados vir de longínquas paragens, os luxos mais inatingíveis, mas a cabeça do profeta não. Herodes tem medo, não é a bondade que o faz agir assim, ou talvez, lá no fundo, pense que aquele homem não merece a morte, porque não é um criminoso, não atentou contra a vida de ninguém, embora nesse tempo mandar matar fosse quase uma banalidade.
Imperturbável, Salomé repete, sem hesitar: "Danço outra vez para ti, se me trouxerem a cabeça de João Baptista." E Herodes cede. Tem de cumprir a palavra dada perante tantas testemunhas e manda que as suas ordens se cumpram. Entrega ao chefe da guarda pessoal o seu anel, para que este o mostre ao carrasco e para que este execute, sem demora, a sentença. A prisão onde estava João Baptista distava ainda alguns quilómetros do palácio. Terá havido um silêncio arrepiante? Ou a música e o festim prosseguiram?
Um pouco mais tarde, a cabeça de João Baptlsta é trazida à presença de Salomé. Esta olha-a, ainda ensanguentada. A partir daquele momento, João Baptista é um mártir, é o santo que tantos séculos depois a humanidade não esqueceu. É evocado no dia do seu nascimento - 24 de Junho -, mas, em alguns locais, também se comemora a sua memória a 29 de Agosto, dia em que foi degolado. Desde logo, S. João foi respeitado e o imperador Constantino mandou edificar a basílica de São João de Latrão. Roma possui mais de 20 igrejas consagradas ao santo degolado por ordem de uma mulher.
Em Portugal são muitas as festividades devocionais a este Santo.

In: net e Maria Luísa paiva Boléo

Provérbios TIBETANOS

"Se quiser conhecer um cavalo, monte-o. Se quiser conhecer uma pessoa, conviva com ela."

"Eu estava furioso por não ter sapatos, então encontrei um Homem que não tinha pés e me dei por feliz."

"Dinheiro perdido, nada perdido; saúde perdida, muito perdido; carácter perdido, tudo perdido."

"Acima de tudo sejam sempre capazes de sentir profundamente qualquer injustiça cometida contra quem quer que seja, em qualquer parte do Mundo.É a mais bela qualidade de um revolucionário"